Sobre pelos e peles

em

Entre os gestos envolvendo a minha construção como artista e corpo minoritário há uma linha que corre sobre minha pele e enreda-se em meus pelos. Tais gestos intensificam um vetor que passa pelas formas ferramentas e casas e toma posse do próprio corpo tornando-o corpo-casa ao deslocar o fazer artístico para dimensões mais intimamente ligadas ao corporal. Com o complexo plano de forças concernentes às transformações macro e micro-políticas brasileiras, com a experiência de tornar-me pai, com o início de um processo de enegrecimento disparado com o Projeto Casa Grande, os encontros com pessoas daqui e dali, artistas ou não, tornam possível o surgimento de uma série de gestos que fazem correr simultaneamente e entrelaçadas, a construção da casa e a construção de um
corpo.

Rafa Éis. 2017.

 

IMAGENS

 

VÍDEOS

índio negro negro índio, 2015.

 

Rafa Éis com a colaboração de Diana Kolker e Pólen Sato). Sobre vida, 2011.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s